Sesi RN - Escola

Tudo sobre economia, finanças, negócios e investimentos

04/10/2011 19h55 - Atualizado em 05/10/2011 08h58

Consórcio terá de acelerar cronograma para entregar aeroporto a tempo da Copa

Diretores do Inframérica visitam área do aeroporto de São Gonçalo nesta terça com a governadora Rosalba Ciarlini.

Por: Felipe Gibson

notícias relacionadas

Deixar o aeroporto de São Gonçalo do Amarante pronto até o fim de 2013 promete ser uma luta contra o tempo. Sem estar homologado oficialmente como vencedor do leilão para assinar a ordem de serviço, o consórcio Inframérica acredita que se tudo correr bem o projeto dos terminais de passageiros e cargas sai do papel até outubro do ano que vem. Entretanto, o próprio diretor executivo do Inframérica, Gerson de Mello Almada, estima em 24 meses o tempo para transformar a enorme área descampada visitada nesta terça-feira (4) em companhia da governadora Rosalba Ciarlini, em um sítio aeroportuário da magnitude que se pretende.

Sobre a disparidade de tempo entre o prazo dado para a obra e a pretensão de tê-la em pleno vapor antes da Copa do Mundo de 2014, Almada não esconde que será preciso agilizar o cronograma. Após a expedição da ordem de serviço, o diretor executivo do Inframérica coloca um prazo de nove meses para que toda a parte de projetos seja concluída e enfim se possa tocar a obra. Entregar o novo aeroporto até o fim de 2013 é encarado pela direção do consórcio como compromisso.

Antes disso, é aguardado para sexta-feira (7) o julgamento da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) sobre um recurso administrativo imperado pelo consórcio Aeroportos Brasil contestando o resultado do leilão. "Preocupação sempre existe, mas há tranquilidade da nossa parte de que todos os requisitos foram atendidos", afirma Gerson de Mello Almada. O impasse motivou a Anac a cancelar a homologação do Inframérica, agendada para hoje.

Enquanto isso, no canteiro de obras, a pista de pousos e decolagens já está adiantada. Até o fim deste ano a expectativa é que a pista de taxiamento seja iniciada. Já o pátio de aeronaves terá a construção iniciada em 2012, de acordo com o que informou gerente de empreendimentos da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), Ibernon Martins Gomes. O engenheiro civil explicou que o tamanho da pista e as condições de vento permitem a realização de pousos e decolagens simultâneos na área. "As condições são ótimas", define.

Em relação aos acessos, a governadora Rosalba Ciarlini acredita que em dezembro as obras comecem. Além da BR 226, o governo fará mais nova ligação até o aeroporto pelas BRs 101 e 304. "As obras já estão licitadas e as licenças ambientais regularizadas", disse a líder do executivo estadual. As verbas, segundo Ciarlini, já estão sendo viabilizadas junto ao Ministério do Planejamento.

Enxergando o novo aeroporto em funcionamento cedo ou tarde, a visão passada e esperada pelas autoridades é de atração de investimentos, desenvolvimento tecnológico e geração de empregos. O prefeito de São Gonçalo do Amarante, Jaime Calado, espera novos postos de trabalho durante e depois da obra, além de um centro tecnológico que capacitará mão de obra do município. "Não se trata só de gerar empregos, e sim bons empregos", enfatizou.

A construção de um centro de educação e formação também esteve nas palavras da governadora Rosalba Ciarlini, que revelou o interesse de criar custos voltados para a operação do aeroporto. "Vamos capacitar para que senha condições de assumir os empregos", ressaltou. Ciarlini citou ainda a possibilidade de utilizar o Instituto Federal de Ciência e Tecnologia do RN (IFRN) em Macaíba.

A utilização do aeroporto como hub - entreposto para voos comerciais - é outro planejamento para o empreendimento. No entendimento de Rosalba Ciarlini, essa característica, aliada a vinda de novas empresas ao Rio Grande do Norte atraíra ao estado um público executivo. Para a governadora, a demanda permitirá o uso simultâneo do aeroporto Augusto Severo para voos comerciais. Antes se esperava a entrega do sítio de Parnamirim para operação exclusiva da aeronáutica, o que está inclusive previsto inicialmente pela Anac.


0 Comentário

Avenida Natal, 6600 - Rodovia Br 101 - Taborda | São José de Mipibú/RN CEP | 59.162-000 | Caixa Postal: 50
2010 ® Portal Mercado Aberto. Todos os direitos reservados.
ponto criativo