STTU 06/05/22

Tudo sobre economia, finanças, negócios e investimentos

29/03/2011 17h43

Uso de fontes renováveis e leilões de energia podem baratear conta de luz, diz secretário

Dentre as medidas, está o uso do bagaço de cana-de-açúcar para geração de energia elétrica.

notícias relacionadas

Uma série de medidas tomadas pelo Ministério de Minas Energia (MME) pode baratear as contas de luz nos próximos anos, estimou hoje (29) o secretário de Planejamento e Desenvolvimento Energético do ministério, Altino Ventura Filho.

Durante o 1º Seminário sobre a Matriz Energética, promovido pela Fundação Getulio Vargas, no Rio, o secretário disse que, dentre as medidas, está o uso potencial do bagaço de cana-de-açúcar para geração de energia elétrica, que deve ter a exploração ampliada nos próximos dez anos.

Ventura também citou os leilões de energia elétrica, dos quais participam empresas geradoras de eletricidade e os compradores, que são os distribuidores. "No Brasil, o suprimento de energia se dá partir da competição e se reflete no menor custo possível", afirmou.

Segundo ele, outra forma de baratear os custos, no curto prazo, é a inclusão da Região Norte no Sistema Interligado Nacional. Dessa maneira, os usuários vão receber energia de hidrelétricas e não mais de térmicas, que, além de mais caras, são mais poluentes.

Para incentivar a maior utilização do bagaço de cana na matriz energética, o secretário lembra que o ministério tem políticas de diversificação, que preveem uma participação maior de usinas hidrelétricas. Atualmente, lembrou o secretário, a matriz brasileira ainda é muito dependente do petróleo.

"No nosso plano para os próximos dez anos, 70% do incremento de mercado de energia, vamos atender com hidreletricidade, que é mais competitiva que outras fontes", afirmou Ventura, explicando que, por meio de novas tecnologias, essas usinas causam cada vez menos impactos ambientais.

Os outros 30% de incremento previstos pelo governo devem vir de outras fontes renováveis como as usinas eólicas, em função da vocação da costa brasileira para a formação de ventos e o gás natural, que deve ter a oferta aumentada a partir da exploração de reservas localizadas na área do pré-sal.

Durante o seminário, Ventura disse que, para diminuir o preço da conta luz, também é preciso rever a política fiscal do país, que, em muitos estados, segundo ele, faz com que os impostos tenham uma incidência "desigual".

 

Fonte: Agência Brasil


0 Comentário

Avenida Natal, 6600 - Rodovia Br 101 - Taborda | São José de Mipibú/RN CEP | 59.162-000 | Caixa Postal: 50
2010 ® Portal Mercado Aberto. Todos os direitos reservados.
ponto criativo