Seturn - 17/01/22

Tudo sobre economia, finanças, negócios e investimentos

07/02/2012 18h38

Produção industrial no Nordeste tem queda de 4,7% em 2011

Na região, industria têxtil teve retração de 24,2%

Por: Marcelo Lima

notícias relacionadas

A região Nordeste teve um dos piores desempenhos industriais do ano passado. A queda na produção chegou a 4,7%.  Em 2010, o crescimento foi de 8,1% em relação ao ano anterior.

Dessa vez, todos os Estados nordestinos pesquisados tiveram queda, exceto Pernambuco que mostrou estagnação. A média do crescimento nacional ficou em 0,3%. As informações são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgadas hoje (07).

A pesquisa analisa os dados de 14 regiões industriais do Brasil e não leva em consideração o Rio Grande do Norte. “A pesquisa mostra que essa queda da região Nordeste foi puxada principalmente pelo Ceará”, analisou Otomar Lopes Cardoso Júnior, coordenador de desenvolvimento comercial da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Rio Grande do Norte.

O Estado vizinho teve uma diminuição de 11,7% na produção industrial do ano passado, a maior queda entre os locais pesquisados. A Bahia vem como a segunda maior retração, 4,4%.

Para Otomar Júnior, as importações, sobretudo da China, tem prejudicado a produção interna. “O problema mais uma vez é a crise internacional. O foco da China agora está sendo o Brasil”, acrescentou.

Na opinião dele, diante desse quadro os governos estaduais podem cobrar mais fortemente políticas de salvaguarda, no âmbito do comércio exterior, do governo Federal. Entretanto, os Estados podem também atuar diretamente nessa situação. “Aos governos estaduais cabe manter a política de incentivo fiscal, que no nosso caso é o Proadi”, analisou o coordenador.

Indústria têxtil e RN

A maior queda na produção industrial na região Nordeste se concentrou no setor têxtil, índice de 24,2% a menos que em 2010. O Estado potiguar também é um importante pólo desse tipo de indústria na região. Segundo o coordenador de desenvolvimento comercial do RN, a baixa geração no Estado, divulgada mês passado, é forte indicador do quanto a indústria também foi afetada no Estado.

O Rio Grande do Norte gerou 58% menos empregos formais em 2011 se comparado a 2010. No ano passado foram criados 12.269 postos de trabalho, enquanto que em 2010 foram 29.739 pessoas com carteira assinada. No Nordeste, o Rio Grande do Norte foi segundo Estado que menos gerou empregos em 2011, perdeu apenas para o Piauí. 


0 Comentário

Avenida Natal, 6600 - Rodovia Br 101 - Taborda | São José de Mipibú/RN CEP | 59.162-000 | Caixa Postal: 50
2010 ® Portal Mercado Aberto. Todos os direitos reservados.
ponto criativo