STTU 06/05/22

Tudo sobre economia, finanças, negócios e investimentos

28/07/2011 15h28 - Atualizado em 28/07/2011 15h49

Atividade industrial em São Paulo registra queda de 0,9% no mês de junho

Entre os setores, a indústria de produtos químicos, petroquímicos e farmacêuticos caiu 1,4% no mês.

notícias relacionadas

O nível de atividade da indústria paulista caiu 0,9% em junho na comparação com maio. Em relação a junho do ano passado, houve crescimento de 3,9%. No acumulado do ano, a indústria evoluiu 3,4% e, nos últimos 12 meses, 4,3%. Com o ajuste sazonal, que leva em consideração peculiaridades do mercado a cada período pesquisado, houve queda no mês de 0,1%. Já o Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci) ficou em 83,2%. Os dados estão no levantamento de conjuntura Indicador de Nível de Atividade (INA) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), divulgado hoje (28), na capital paulista.

Entre os setores, a indústria de produtos químicos, petroquímicos e farmacêuticos registrou queda de 1,4% no mês. Entretanto, na comparação com junho do ano passado houve elevação de 12,5%. No acumulado do ano, o INA desses setores aumentou 6,5% e, nos últimos 12 meses, 1,8%. “Isso ocorreu porque a demanda para as empresas reduziu e esta redução ocorreu em função de estoques que haviam se construído. Ainda houve, durante o mês, a visão de que os preços iriam cair no mercado internacional, que também refreou”, disse o diretor do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos da Fiesp, Paulo Francini.

Já no setor de máquinas e equipamentos, a queda foi maior, 2,4%, tendo ficado estável na comparação de junho deste ano com junho de 2010. Houve crescimento de 2% de janeiro a junho e de 7,75%, nos últimos 12 meses. “O setor também está sendo fortemente agredido pelo mercado de importados , mas percebe-se que, depois de uma reação vigorosa, veio a estagnação para o setor”.

Para os veículos e automóveis, a queda foi de 5,5% em relação a maio e de 4,4% em comparação a junho do ano passado, mas houve aumento de 2,1% nos sete primeiros meses do ano de 6,8%, no acumulado dos 12 meses.

Francini destacou que o mês de junho indicou um resultado não muito diferente dos meses anteriores e que a melhor palavra para definir o baixo índice de produção da indústria é a estagnação. “Esses resultados estão apontando para um crescimento medíocre em 2011, talvez algo em torno de 3 pontos percentuais comparativamente a 2010, que, possivelmente, estarão transitando abaixo do Produto Interno Bruto [PIB]. Sempre que olhamos a indústria abaixo do PIB pode ficar preocupado porque o PIB só tem crescimento expressivo quando a indústria tem crescimento acima de seu crescimento”.

Fonte: Agência Brasil


0 Comentário

Avenida Natal, 6600 - Rodovia Br 101 - Taborda | São José de Mipibú/RN CEP | 59.162-000 | Caixa Postal: 50
2010 ® Portal Mercado Aberto. Todos os direitos reservados.
ponto criativo