Sesi RN - Escola

Tudo sobre economia, finanças, negócios e investimentos

20/07/2015 09h06

Encontro de Governadores: Robinson Faria propõe investimentos federais no RN

No encontro foram debatidos temas como Previdência Social, justiça, ciência, tecnologia, segurança pública, inovação e estratégias para desenvolvimento integrado da região.

notícias relacionadas

O governador Robinson Faria participou, ao lado de oito chefes de Executivo do Nordeste, do 4º Encontro de Governadores, realizado em Teresina (PI) nesta sexta-feira (17). No encontro foram debatidos temas como Previdência Social, justiça, ciência, tecnologia, segurança pública, inovação e estratégias para desenvolvimento integrado da região. O evento teve a participação dos ministros da Ciência, Tecnologia e Inovação, Aldo Rebelo, o da Previdência Social, Carlos Gabas, e a secretária Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça, Regina Miki. 

No pronunciamento, Robinson Faria iniciou a apresentação destacando a segurança pública, citando a área como desafio também para os outros gestores estaduais. “Não poderemos triunfar, aquilo que o povo tanto espera, se não tivermos o apoio do governo federal. Não quero transmitir a responsabilidade, mas recebi meu estado com déficit no sistema penitenciário de mais de quatro mil vagas, 1 bilhão de reais a pagar e caixa zero, como poderei construir presídios se pagamos servidores com  dificuldades e temos o mínimo para custeio?”, indagou. 

O governador completou afirmando que o governo federal “precisa criar com urgência uma modalidade de financiamento para a construção de presídios do Nordeste. Se a maioria da população brasileira clama por segurança, está na hora do governo federal criar uma modalidade jurídica pra que possamos rapidamente, em poucos meses, oferecer vagas no sistema prisional, senão não conseguiremos vencer a batalha da segurança pública. Esse é um apelo que faço porque sou porta-voz da maior angústia do povo do meu estado”. 

Robinson Faria ainda destacou a iniciativa do Encontro de Governadores, que teve a 3ª edição realizada em Natal em maio deste ano, ao afirmar que a região saiu na frente das outras ao “transcender os interesses do Nordeste”. O governador acrescentou que o evento tomou uma proporção maior que a intenção inicial, passando a englobar a preocupação com os outros estados e regiões do Brasil. Do encontro de Governadores será produzida a “Carta de Teresina”, com as pautas tratadas no evento e garantindo uma contribuição ao estado democrático de Direito. 

 

Recursos hídricos 

Outra preocupação tratada pelo governador no evento foi relacionada aos recursos hídricos. Pelo quarto ano consecutivo o RN passa por uma fase de estiagem, o que reflete na reserva de água de apenas 24% em todo o estado para abastecer uma população de 3,3 milhões de pessoas. “Não vejo nenhuma solução de imediato sem o investimento do governo federal em um grande programa de perfuração de poços. Já temos mais de 30 cidades em colapso total de falta d'Água. É preciso uma compreensão do governo federal, esse é um dos maiores dramas sociais do país”, afirmou, solicitando que uma força-tarefa garanta a celeridades nas obras de transposição do Rio São Francisco, bem como que as obras de adutoras e barragens não sofram contingenciamento. 

“No nosso estado temos a preocupação com as pessoas que dependem dos projetos de irrigação e não sabem como ficará a situação delas quando as comportas das barragens forem fechadas. A informação da Agência Nacional de Águas é que a comportas fecharão em breve. Será um drama social como nunca visto no meu estado. A presidente precisa mandar uma equipe pra visitar os estados do Nordeste para avaliar que medidas poderão ser tomadas de imediato”. 

 

Economia 

Outra questão tratada pelo chefe do Executivo potiguar foi a economia do Rio Grande do Norte. Atualmente, a taxa de desemprego chegou a 11,5% e uma das soluções propostas pelo governador foi celeridade na liberação dos créditos para fomentar a economia, gerar emprego e, consequentemente, gerar receita. “Meu estado tem uma grande capacidade de endividamento. O Ministério da Fazenda precisa entender a importância da liberação desses recursos, a equipe econômica não está tendo a visão de que este dinheiro vai reerguer nosso país da crise. A redenção do Brasil está nos estados e só há uma maneira de termos um equilíbrio fiscal. Fomentando a economia”. 

No encerramento, o Robinson Faria tratou sobre a parceria histórica entre Petrobras e Rio Grande do Norte, e pediu maior integração da empresa com o estado e com o Nordeste. “Temos uma dependência muito grande da Petrobras e precisamos que ela tenha um olhar mais solidário pra o Nordeste porque foram nossas riquezas que ajudaram a Petrobras a se tornar uma grande empresa”, finalizou, agradecendo e parabenizando o governador Wellington Dias pela sensibilidade gesto e espírito público na elaboração da Carta de Teresina”, finalizou.

 

Fonte: Assecom RN


0 Comentário

Avenida Natal, 6600 - Rodovia Br 101 - Taborda | São José de Mipibú/RN CEP | 59.162-000 | Caixa Postal: 50
2010 ® Portal Mercado Aberto. Todos os direitos reservados.
ponto criativo