STTU 06/05/22

Tudo sobre economia, finanças, negócios e investimentos

02/12/2011 08h59

Estudo mapea 900 oportunidades de negócios para as empresas durante a Copa

Copa de 2014 será das pequenas empresas, diz economista.


notícias relacionadas

"Se eu tivesse que apostar, diria que esta será a Copa da pequena empresa", observou o economista-chefe do banco Itaú, Ilan Goldfajn, que participou de um evento nacional, o Seminário Itaú Empresas, Copa do Mundo da Fifa 2014. Segundo ele, os pequenos negócios brasileiros estão investindo na qualificação, atentos às oportunidades do torneio.

Para o superintendente do Sebrae em São Paulo, Bruno Caetano, um dos debatedores no seminário, as duas empresas estão no caminho certo. "A Copa do Mundo é agora e as oportunidades estão aqui no Brasil". Caetano citou o estudo realizado pela FGV a pedido do Sebrae que mapeou mais 900 oportunidades de negócios em todo o País para as micro e pequenas empresas durante a Copa.
"As pequenas empresas devem aproveitar os eventos esportivos para melhorar o processo produtivo e acessar novos mercados. O Sebrae em São Paulo atua em três fases: pesquisa e planejamento, capacitação e grandes rodadas de negócios. Pensamos no encadeamento produtivo", disse o superintendente.

Investimentos e crédito
O economista-chefe do banco Itaú, Ilan Goldfajn, estimou que até 2014 o Produto Interno Bruto (PIB) deva crescer 0,5% a cada ano a mais do que se não houvesse o mundial. "Em 2012, a economia irá crescer cerca de 3,5%, motivada principalmente pelos preparativos da Copa", comentou.

Segundo os dados apresentados por Goldfajn, os investimentos podem gerar nos próximos três anos cerca de 250 mil empregos. A "Marca País" deverá ser outro grande impacto que a Copa do Mundo de 2014 trará ao Brasil. "Um estudo americano mostra que o país que sedia uma Copa do Mundo eleva em cerca de 30% suas exportações. Se pensarmos que no Brasil as exportações representam 15% do PIB, podemos medir o impacto da marca", observou.

O diretor de Produtos do Itaú, Marcos Maccariello, destacou que o crédito do banco para pequenas e médias empresas até novembro deste ano ficou em torno de R$ 100 bilhões, sendo que 65% foram concedidos.

 

Fonte: Agência Sebrae


0 Comentário

Avenida Natal, 6600 - Rodovia Br 101 - Taborda | São José de Mipibú/RN CEP | 59.162-000 | Caixa Postal: 50
2010 ® Portal Mercado Aberto. Todos os direitos reservados.
ponto criativo