Mais RN - 01/08/2022

Tudo sobre economia, finanças, negócios e investimentos

02/06/2011 10h53 - Atualizado em 02/06/2011 10h58

Infraero irá aproveitar reforma já iniciada no Augusto Severo para a Copa de 2014

O anúncio do presidente da Infraero, Gustavo do Vale, de que o Augusto Severo será o aeroporto da Copa não implicará em novos investimentos.

Por: Karla Larissa

notícias relacionadas

A confirmação do Augusto Severo como o aeroporto de Natal para a Copa de 2014 feita, nesta quarta-feira (1), pelo presidente da Infraero, Antônio Gustavo Matos do Vale, não implicará em novas obras ou investimentos. A Infraero, na verdade, irá aproveitar a reforma que já vem sendo realizada no aeroporto desde fevereiro deste ano.

Durante audiência pública na Comissão de Turismo e Desporto da Câmara dos Deputados, Gustavo do Vale, fez uma apresentação dos investimentos nos aeroportos relacionados à Copa de 2014.

Para Natal, ao invés de serem apresentados os dados do Aeroporto Internacional de São Gonçalo, que até então era dado com o aeroporto do Mundial de 2014, o presidente da Infraero anunciou investimentos no Augusto Severo.

Segundo Gustavo do Vale, o investimento previsto seria de R$ 16 milhões e a obra aumentaria a capacidade de 4,2 milhões por ano para 5, 8 milhões por ano. O presidente chegou a anunciar o lançamento do edital para lançado em 1º de agosto, com início das obras em janeiro de 2012.

No entanto, os números apresentados pelo presidente da Infraero são os mesmos relativos à reforma já iniciada no Augusto Severo há quatro meses e que tem previsão de ser concluída em dezembro deste ano.

A assessoria de imprensa do deputado federal, Fábio Faria, único potiguar a compor a Comissão, confirmou a reportagem do Portal Mercado Aberto, que trata-se da mesma obra e que o presidente teria cometido um equívoco ao apresentar os prazos, que seriam na verdade, referentes às obras do aeroporto de Recife.

Ainda de acordo com a assessoria, a Infraero teria optado por definir o Aeroporto Augusto Severo como o aeroporto da Copa por não ter muita segurança de que o Aeroporto de São Gonçalo ficaria pronto há tempo.

Conforme os dados apresentados por Gustavo do Vale, a capacidade do Augusto Severo com a reforma seria mais do que suficiente para atender a demanda que hoje é de 2,6 milhões de passeiros anos e que em junho de 2014 deve ser de 3,5 milhões por ano.

Obras no Augusto Severo

As obras no aeroporto Augusto Severo tiveram início no dia 21 de fevereiro deste ano. A vencedora da licitação e responsável pela execução é a empresa paranaense Cima Engenharia. O projeto custará um R$ 16,4 milhões com verbas da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).

As obras foram iniciadas pelo terminal de cargas e saguão. A reforma prioriza a ampliação do terminal de passageiros, a substituição do sistema de ar condicionado e a criação de dez novos balcões de check-in. Também serão realizadas a ampliação das salas de embarque e desembarque, adequação das áreas comerciais, recuperação da estrutura metálica, substituição do sistema termo acústico do saguão e a modernização de sistemas eletrônicos de monitoramento.

Segundo dados da Infraero, quando a reforma estiver concluída, as salas de embarque, que atualmente recebem 808 passageiros por hora, passarão a ter capacidade de operar para 1.341 pessoas. Nas salas de desembarque a demanda atendida passa de 738 para 1.225 passageiros por hora.

Já no terminal de passageiros, poderão ser atendidas 2.500 pessoas por hora, 1.000 a mais que a atual capacidade.
Na ocasião do lançamento do projeto, o superintendente regional da Infraero Nordeste, Fernando Nicácio, falou sobre a reforma. "Em 11 anos é a primeira reforma de impacto do Augusto Severo. O projeto compreende desde a automação à estrutura física".

 


0 Comentário

Avenida Natal, 6600 - Rodovia Br 101 - Taborda | São José de Mipibú/RN CEP | 59.162-000 | Caixa Postal: 50
2010 ® Portal Mercado Aberto. Todos os direitos reservados.
ponto criativo