Seturn - 16/11

Tudo sobre economia, finanças, negócios e investimentos

28/05/2013 14h26

Programa Mão Amiga já começa a transformar a vida de pequenos empreendedores

É o caso do senhor Geraldo Gomes, que vende relógios no Alecrim e usou o crédito do Mão Amiga para comprar mercadorias de melhor qualidade para os seus clientes.

notícias relacionadas

Com quase dois meses de funcionamento, o Programa Mão Amiga, já começa a mudar a vida dos futuros empreendedores potiguares. "Há oito anos eu trabalhava para o meu irmão, e vendia os produtos dele. Com o crédito de R$ 1.500 que recebi do Mão Amiga, comprei mercadorias para mim, e agora ando com minhas próprias pernas", comemora o pequeno comerciante João Batista Nunes de Sousa, que vende relógios e antenas de TV, no cruzamento das avenidas Amaro Barreto com Presidente Bandeira, no coração do tradicional bairro do Alecrim.

O Mão Amiga, Programa do Governo do Estado, desenvolvido pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico e em parceria com a Agência de Fomento do Rio Grande do Norte (AGN), tem como objetivo apoiar o empreendedorismo potiguar, fomentando a economia do estado, dando apoio para que o trabalhador autônomo informal possa se estruturar e sair da informalidade.

Desde que foi lançado, em 12 de abril, quase 1.500 pessoas foram mobilizadas, com agentes indo às comunidades visitar potenciais beneficiados. Dentro deste esforço, 485 foram capacitadas; 354 tiveram seus cadastros realizados; e mais de 150 tiveram os negócios efetivados, ou seja, já receberam os cheques do financiamento. "Este número deve dobrar no próximo mês. E dos financiamentos já concedidos, 57 já completaram 30 dias, e já tiveram a sua primeira parcela vencida. Todos eles pagaram em dia e fizeram jus ao benefício do desconto total dos juros", afirmou o diretor-presidente da AGN, João Augusto Melo.

É o caso do senhor Geraldo Gomes, que vende relógios e usou o crédito do Mão Amiga para comprar mercadorias de melhor qualidade para os seus clientes. "A clientela está gostando, as vendas já aumentaram. Mas o que mais me chamou a atenção foi a questão de não pagar juros", afirmou o comerciante. O senhor José Luiz da Silva, que há 10 anos tem uma banquinha onde vende peças íntimas na Praça Gentil Ferreira, disse que "o Mão Amiga é uma boa ajuda. Com o crédito a juros zero, dá para manter o negócio, dá para viajar com mais tranquilidade para comprar a mercadoria".

Diante do sucesso, o diretor-presidente da AGN explica que além de Natal, onde o programa está em funcionamento desde o início, já há a intenção de expansão. "O Mão Amiga superou nossas expectativas, e já temos pessoas interessadas em diversos municípios. Até o segundo semestre devemos expandir para além dos limites de Natal", explicou João Augusto.

Qualquer comerciante, de qualquer ramo de negócio, desde que seja para gerar renda, pode ter acesso ao financiamento do Programa Mão Amiga: comércio, serviços, artesanato, carrinho de picolé, forno para produzir bolo, cultura. "Mas como cultura? Financiamos a compra de um piano, de uma pessoa que vive de música", explicou o diretor-presidente. Além de ir à sede do Mão Amiga, que fica na Avenida Hermes da Fonseca, 1009, os interessados também pode solicitar a visita de um agente de crédito na comunidade. Os telefones do Mão Amiga são: 3232-0824, 3232-0651, 3232-6107, 3232-6108 e 3232-6106.

 

 

 


0 Comentário

Avenida Natal, 6600 - Rodovia Br 101 - Taborda | São José de Mipibú/RN CEP | 59.162-000 | Caixa Postal: 50
2010 ® Portal Mercado Aberto. Todos os direitos reservados.
ponto criativo