SSTU

Tudo sobre economia, finanças, negócios e investimentos

19/03/2012 18h28 - Atualizado em 19/03/2012 18h40

Vacinação contra aftosa no RN em 2011 é considerada uma das piores do Brasil

Ministério divulgou lista com maiores e menores índices do país

Por: Marcelo Lima

notícias relacionadas

De um rebanho de cerca de 900 mil cabeças de gado, o Rio Grande do Norte vacinou apenas 86% do total na campanha contra a aftosa em 2011.  Este número deixa o Estado ao lado de outras unidades da federação que tiveram os piores índices registrados ano passado conforme o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Na lista dos piores índices estão os seguintes estados: Amapá (87,6%); Roraima (84,8%) e Paraíba (70,5%). O texto do Mapa deixa claro que os referidos Estados “precisarão melhorar nas próximas etapas”.

Durante auditorias, especialmente no Rio Grande do Norte, técnicos do Ministério da Agricultura frisaram que se a situação dos serviços de inspeção animal no Estado não melhorar, o RN pode perder o status de risco médio com vacinação. Caso isso, ocorra o estado pode deixar de comercializar seu rebanho fora do seu território, muito menos material genético, produtos e subprodutos de origem bovina, além de tornar inviáveis feiras como a Festa do Boi.

Os melhores índices de imunização contra a aftosa foram: Mato Grosso (99,7%); Rondônia (99,2%); São Paulo (98,5%); Minas Gerais (98,4%) e Mato Grosso do Sul (98,4%).

A média nacional de vacinação chegou a 97,7% do rebanho brasileiro, estimado em 212,9 milhões de cabeças no total. Desse modo, o ministério contabiliza que 208,9 milhões de bovinos e bubalinos foram imunizados. Em 2010, a cobertura vacinal foi ligeiramente menor no Brasil, 97,4%.

De acordo com o Mapa, o governo Federal investiu R$ 60 milhões em ações de capacitação profissional, trabalho de educação sanitária e campanhas estratégicas.

Campanha 2012 começa pelo Norte

A primeira etapa da campanha nacional de vacinação contra a febre aftosa inicia nesta quinta-feira, 15 de março, pelo estado do Amazonas.

A meta é imunizar aproximadamente 600 mil nessa fase da campanha. Em 2011, o índice de cobertura vacinal no estado foi de 97,8%, nessa mesma fase. Após o término da aplicação, os pecuaristas têm mais 15 dias para entregar a declaração de vacinação em uma das 17 Unidades Veterinárias Locais (UVLs) ou nos 47 Escritórios de Atendimento à Comunidade (EACs). Caso isso não ocorra, os produtores serão lançados na relação de proprietários passíveis de autuação e multa.

Depois do Amazonas, os próximos estados a ingressarem na campanha deste ano serão Roraima, de 1º a 30 de abril, e Rondônia, que aplicará as doses entre 15 de abril a 15 de maio. Nessa etapa, Roraima vacinará todo o seu rebanho e Rondônia apenas os animais com idade de 24 até meses. A programação nacional concentra a imunização na maior parte dos estados em maio e novembro. 

 

 

Fonte: Com informações do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento


0 Comentário

Avenida Natal, 6600 - Rodovia Br 101 - Taborda | São José de Mipibú/RN CEP | 59.162-000 | Caixa Postal: 50
2010 ® Portal Mercado Aberto. Todos os direitos reservados.
ponto criativo