Seturn - 17/01/22

Tudo sobre economia, finanças, negócios e investimentos

17/11/2010 09h31 - Atualizado em 17/11/2010 09h36

Exportações do RN crescem quase 8% em outubro

Entre janeiro e outubro o estado exportou R$ 380,39 milhões com a castanha de caju liderando o ranking dos produtos.

Por: Felipe Gibson

notícias relacionadas

Apesar de uma alta de 7,96% nas exportações entre janeiro a outubro comparado ao mesmo período de 2009, o Rio Grande do Norte deve fechar o ano com saldo negativo em relação às importações. No acumulado dos dez primeiros meses de 2010, o estado exportou R$ 380,39 milhões, enquanto o valor importado ficou em R$ 408,4 milhões.

O coordenador de Desenvolvimento Comercial da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec), Otomar Lopes Júnior, confirma que o saldo negativo que vem sendo registrado se explica nos investimentos do estado. "Não estamos importando o que produzimos, mas o que necessitamos para produzir mais", explica.

"Nesse caso, é favorável para o RN, tendo em vista que nossas importações referem-se, essencialmente, a investimentos produtivos, tais máquinas para a indústria eólica, equipamentos para setor têxtil, mineral, petróleo/gás, entre outros", reforça o coordenador de Desenvolvimento Comercial.

O produto mais exportado pelo RN em outubro foi a castanha de caju, seguido pelo melão e açúcar. Segundo Otomar Lopes Júnior, apesar do crescimento de 11,2%, a castanha de caju deve sofrer baixa a partir de agora, com a redução da nova safra em virtude da seca. Quanto ao açucar, que teve 112,5% de incremento, a tendência é que ele se mantenha em alta no mercado externo.

O coordenador de Desenvolvimento Comercial destaca ainda o granito e a recuperação do setor mineral, que vinham em crise. "O melão, apesar da queda (3,8%), considerada a expansão no vizinho Ceará, tivemos um melhor desempenho em 2009. A safra nova, que já impacta nesses números, se não houver alteração (clima - chuvas), deverá ser melhor do que a anterior no estado", completa Otomar Lopes.

Regiões

Em nível nacional, o destaque ficou para o Norte, que passaram de US$ 8,3 bilhões, entre janeiro e outubro de 2009, para US$ 11,9 bilhões, no mesmo período deste ano, um crescimento de 42%. No Sudeste, as vendas externas subiram de US$ 66,4 bilhões para US$ 91,7 bilhões, elevação de 38%.

Na região Nordeste, o crescimento foi de US$ 9,4 bilhões para 12,9 bilhões, incremento de 37%. Já a Região Sul obteve alta de 13%, acarretado pelo aumento de US$ 27,4 bilhões para US$ 31,1 bilhões. Na Região Centro-Oeste, os embarques internacionais saltaram de US$ 12,2 bilhões para US$ 13,3 bilhões, aumentando 8%.

No comparativo do mês de outubro de 2009 com o mesmo período de 2010, a região Norte também apresentou o maior crescimento nas exportações (73%), com vendas de US$ 1,6 bilhão este ano, contra US$ 970 milhões no ano passado. Logo após, aparece o Sudeste, com embarques de US$ 10,5 bilhões e crescimento de 35%.

Na sequência, estão as Regiões Sul (US$ 3,3 bilhões), com aumento de 16%; Centro-Oeste, com embarques de US$ 1,2 bilhão e crescimento de 13,9%; e Nordeste (US$ 1,3 bilhão), com incremento de 13,8%.


0 Comentário

Avenida Natal, 6600 - Rodovia Br 101 - Taborda | São José de Mipibú/RN CEP | 59.162-000 | Caixa Postal: 50
2010 ® Portal Mercado Aberto. Todos os direitos reservados.
ponto criativo