Seturn - 17/01/22

Tudo sobre economia, finanças, negócios e investimentos

09/12/2010 17h41 - Atualizado em 10/12/2010 14h39

Entidades opinam sobre formação do secretariado de Rosalba

Governadora eleita Rosalba Ciarlini deve anunciar pelo menos dez secretários até o dia 20

Por: Felipe Gibson

notícias relacionadas

 Até o próximo dia 20 a governadora eleita Rosalba Ciarlini (DEM) deve anunciar dez dos 23 secretários que vão compor o governo. Por enquanto os nomes definidos ou em negociação vêm sendo mantidos em sigilo, o que abre espaço para uma série de especulações até o anúncio oficial sair.

Em relação às pastas ligadas à economia, as entidades que representam o setor se cercam de expectativas e têm opiniões formadas sobre o que os novos secretários precisarão para desenvolver um bom trabalho em nível estadual.

O presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Logísticas (FCDL), Marcelo Rosado, acredita que para desenvolver uma boa gestão, os futuros ocupantes dos cargos precisam aliar duas características. "Perfil técnico e sensibilidade política", pontua Rosado.

Na visão do presidente da FCDL as duas características se complementam. "Assumir uma secretaria é um grande desafio, onde serão encontrados problemas sem solução, que só conseguem ser resolvidos em conjunto com a iniciativa privada e sociedade", explica. Para Rosado é fundamental que a escolha seja feita por mérito e não por indicação.

Sobre o perfil dos secretários, o presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte (Fiern), Flávio Azevedo, avalia que é difícil reunir tantos fatores em uma pessoa que vai assumir um cargo de secretário. De acordo com Azevedo, a pessoa escolhida tem de ter a confiança político partidária da governadora, além do conhecimento técnico e um bom relacionamento.

Entre as prioridades que devem ser dadas, Azevedo destaca o desenvolvimento dos "novos vetores" - Aeroporto de São Gonçalo do Amarante, Zonas de Processamento de Exportação e parques eólicos - e o trabalho com as atividades que já rendem bons frutos ao estado, como a exploração de gás e petróleo.

Mesmo reconhecendo a dificuldade do processo de escolha, o presidente da Fiern acredita em bons nomes. "Confiamos na governadora eleita. Ela vem de uma cidade como Mossoró, que tem apresentado grande desenvolvimento nos últimos, e sabe o que fazer", diz Azevedo.

O incentivo à geração de novos negócios é mais uma das questões que deve ser observada pelos novos secretários. O superintendente do Sebrae, Zeca Melo, ressalta que o desenvolvimento da livre iniciativa é chave para colocar o Rio Grande do Norte em um melhor patamar de desenvolvimento. "Ficamos abaixo do nível do Nordeste", reforça Melo, levando em conta a pesquisa do Produto Interno Bruto (PIB) realizada neste ano pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Já o presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomercio/RN), Marcelo Queiroz fala sobre a importância de investir no setor produtivo. "É preciso fomentar o crescimento econômico através do fortalecimento das empresas porque só assim será possível promover a evolução social da população de forma sustentável", explica.

Em relação ao setor de comércio, serviços e turismo, Queiroz ressalta que a primeira grande meta é garantir que Natal não perca a Copa de 2014. "Depois disso, garantir que as micro e pequenas empresas tenham um tratamento burocrático e fiscal diferenciado e melhorar nossa infraestrutura", completa.

No setor hoteleiro, o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH/RN), Habib Chalita, atenta para a conquista dos recursos de R$ 60 milhões nas emendas parlamentares para a divulgação turística. "É um fato novo, nunca houve isso na história. Vamos buscar gerir juntos esses recursos na divulgação nacional", ressalta.

Sobre o perfil do secretariado, Chalita acompanha os representantes de outras entidades. "É preciso ter capacidade técnica para tangir projetos, e prática, com poder de mobilização estadual e federal". Sem revelar nomes, o presidente da ABIH disse ter ouvido poucas especulações, mas que agradaram.

Especulações

Com as escolhas para o secretariado mantidas em sigilo, uma série de especulações rodeia os nomes que ocuparão as pastas no governo de Rosalba Ciarlini.

Blogs e jornais de Natal têm apontado o ex-deputado federal da Bahia, Benito Gama, como o mais cotado para assumir a Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

Na Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sape), o deputado federal Betinho Rosado tem sido especulado como um dos candidatos a ocupar a pasta ao lado do deputado estadual José Adécio. Caso Rosado assumisse, Rogério Marinho voltaria à Câmara.

Outros dois nomes para pastas ligadas à economia são o ex-secretário municipal de Obras Públicas e Infraestrutura (Semopi), Démetrio Torres, cogitado para assumir a Infraestrutura estadual, e Manoel Pereira, especulado para o Planejamento.


0 Comentário

Avenida Natal, 6600 - Rodovia Br 101 - Taborda | São José de Mipibú/RN CEP | 59.162-000 | Caixa Postal: 50
2010 ® Portal Mercado Aberto. Todos os direitos reservados.
ponto criativo