Sesi RN - Escola

Tudo sobre economia, finanças, negócios e investimentos

09/11/2011 09h21 - Atualizado em 09/11/2011 09h25

Brasil conta com 1,2 mil redes de negócios em 2011

Em um ano, a formação de redes e centrais de negócios cresceu mais de 45% no país. Os dados serão apresentados no 2º Encontro Nacional de Redes e Centrais de Negócios.

notícias relacionadas

O número de empresas que se juntaram em redes e centrais de negócios para ganhar competitividade, enfrentar a concorrência e se manter no mercado só cresce no Brasil. A quantidade existentes no País este ano passará de 840 para mais de 1220 centrais de negócios, distribuídas em 70 segmentos. Isso representa um crescimento superior a 45% de um ano para o outro como resultado dessa metodologia lançada pelo Sebrae há dez anos. Somente no Rio Grande do Norte, o faturamento médio estimado das 26 redes chega a R$ 1,56 bilhão por ano.

Os dados fazem parte do mapeamento das redes e centrais de negócios do país, realizado pelo Sebrae, e serão apresentados no primeiro dia do Encontro Nacional de Redes e Centrais de Negócios. O evento começa nesta quarta-feira (9), no Praiamar Hotel, em Natal (RN), e vai reunir empresários, fornecedores, representantes de Centrais de Negócios e do Sebrae de várias partes do Brasil.

O intuito do encontro, que termina na quinta-feira (10), é discutir aspectos tributários, gestão, logística e experiências internacionais desse modelo de negócio, que tem despontado como uma das importantes soluções de acesso a mercados para as micro e pequenas empresas. "Queremos ampliar o conhecimento sobre Centrais de Negócios e Redes Empresariais, utilizando a transferência de experiências bem sucedidas por redes implantadas e profissionais habilitados. O encontro terá uma programação com exemplos de sucesso, inclusive em âmbito internacional", ressalta o gestor do projeto de Redes e Centrais de Negócios do Sebrae-RN, José Rangel de Araújo.

INTERNACIONAL
Outro destaque da programação no primeiro dia é a experiência da Rede Napa Auto Parts, dos Estados Unidos. O diretor de Desenvolvimento de Negócios para América Latina, George K Christensen, apresentará a trajetória da rede americana e os desafios enfrentados no mercado global. O encontro também terá explanação em painel sobre redes e centrais bem posicionadas em estados como Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Paraíba, Rio Grande do Norte e Rio Grande do Sul, em segmentos distintos, sobretudo na área supermercadista.

Na quinta-feira, a programação terá Encontros Setoriais de Redes e Centrais de Negócios do Empreender (Sebrae-RN), Supermercados (Abras), Comércio e Serviços (Nilmarket) e Multisetorial (Sebrae-SC). Um dos painéis mais esperados do evento é o que trata dos aspectos legais e tributários nas centrais de negócios. As discussões visam estabelecer um regime fiscal tributário das redes para evitar a bitributação. O debate será ancorado por representantes do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC) e do deputado federal Pepe Vargas, entre outros. A entrada no II Encontro Nacional de Redes e Centrais de Negócios é gratuita e as inscrições podem ser feitas no site http://centraldenegocios.rn.sebrae.com.br/.

 

*Fonte: Agência Sebrae

 

 


0 Comentário

Avenida Natal, 6600 - Rodovia Br 101 - Taborda | São José de Mipibú/RN CEP | 59.162-000 | Caixa Postal: 50
2010 ® Portal Mercado Aberto. Todos os direitos reservados.
ponto criativo