STTU 06/05/22

Tudo sobre economia, finanças, negócios e investimentos

07/02/2011 16h17 - Atualizado em 07/02/2011 16h57

Páscoa deve abrir 70 mil empregos temporários; RN é 7º no Nordeste

Otimismo do mercado se reflete em 10,5% mais oportunidades que no ano passado


notícias relacionadas

Como reflexo do otimismo do mercado, a Páscoa deste ano terá um incremento de 10,5% na criação de empregos temporários no Brasil. Em todo o país devem ser abertas 70 mil vagas de acordo com a Associação Brasileira das Empresas de Serviços Terceirizáveis e de Trabalho Temporário (Asserttem) em levantamento encomendado ao Instituto de Pesquisa Manager (Ipema). Em 2010 foram gerados 6.300 postos de trabalho.

No Rio Grande do Norte a expectativa é que sejam criadas 595 novas vagas segundo a pesquisa divulgada pela Asserttem, número que deixa o estado na 7ª colocação no ranking regional. O RN está a frente de Maranhão e Alagoas. Na Bahia, líder nordestino, devem ser criadas 4.361 vagas. Na sequência vêm Ceará (3563) e Pernambuco (2.695).

Segundo a pesquisa, 28% dos trabalhadores contratados no país deverão permanecer no emprego após o término do contrato, representando trabalho efetivo para 19,6 mil brasileiros. Jovens sem experiência deverão preencher 22% das vagas abertas. O período da Páscoa só perde para o Natal no número de contratações, ficando à frente do Dia das Mães.

Contratações adiantadas

Neste ano, a Páscoa será comemorada no final de abril, o que, de acordo com Vander Morales, presidente da Asserttem, favorece as vendas de chocolate. "Quanto mais longe de janeiro, mais distante das despesas de início do ano, que comprometem o orçamento e fazem com que os consumidores repensem seus gastos", explica.

Por este motivo, de olho na possibilidade do aumento no consumo de ovos de Páscoa, as indústrias de chocolate aceleraram a produção e prometem diversificação das linhas de produtos, o que já se refletiu na contratação adiantada de temporários para esta época. Segundo Morales, em algumas indústrias de chocolate, a seleção de candidatos extras começou em setembro do ano passado, gerando emprego temporário para cerca de 25 mil pessoas até o momento.

"No comércio, o processo de contratações começou no início do ano e deverá se estender até a segunda quinzena de março", afirma a diretora de Comunicação da Asserttem, Jismália de Oliveira Alves.

Segundo ela, este ano, a figura do promotor de vendas deverá ser fundamental em lojas e supermercados, uma vez que 80% dos produtos da Páscoa são lançamentos. "Cabe a ele apresentar e explicar as novidades aos clientes para incentivar a compra".

Perfil das vagas

A indústria será responsável por criar 60% do total de vagas temporárias do período. As funções são: auxiliar de produção, auxiliar de expedição, motorista, entregador, auxiliar de cozinha, promotor de venda, estoquista e operador de empilhadeira. Terão mais chances os candidatos acima de 18 anos, com ensino médio completo e facilidade para trabalhar em grupo. Experiência anterior pode ser um diferencial. Homens deverão representar 55% dos contratos. A remuneração ficará entre R$ 600 e R$ 1,5 mil.

O comércio deverá ser responsável por 40% das contratações desta Páscoa. As vagas são para balconista, vendedor, degustador, demonstrador e repositor. Serão mais requisitadas as pessoas na faixa etária entre 18 e 30 anos, com ensino médio completo, criatividade, organização e bom relacionamento com o público. Mulheres devem ficar com 55% das vagas. Experiência anterior não é pré-requisito. A remuneração deverá variar entre R$ 600 e R$ 900.


0 Comentário

Avenida Natal, 6600 - Rodovia Br 101 - Taborda | São José de Mipibú/RN CEP | 59.162-000 | Caixa Postal: 50
2010 ® Portal Mercado Aberto. Todos os direitos reservados.
ponto criativo