Natal Card - Gif Agosto

Tudo sobre economia, finanças, negócios e investimentos

04/09/2017 08h11

Finecap serve de vitrine para empreendedor realizar negócios

Pequenas empresas dos setores de serviços e indústria aproveitam a maior feira da região do Alto Oeste Potiguar para divulgar produtos e fechar novos negócios.

Pau dos Ferros - A participação em feiras e eventos de grande porte tem sido uma oportunidade para donos de microempresas e empresas de pequeno porte ganharem maior visibilidade e ampliar suas redes de contatos, facilitando o acesso a mercados aparentemente inalcançáveis. É com esse pensamento que expositores da região Oeste e até de estados vizinhos investem a cada ano na Feira Intermunicipal de Educação, Cultura, Turismo e Negócios do Alto Oeste Potiguar (Finecap), um dos maiores eventos de negócios do estado do Rio Grande do Norte, que ocorre neste final de semana na cidade de Pau dos Ferros.

Diante da expectativa dos organizadores de receber a visitação de 200 mil pessoas, o Sebrae do Rio Grande do Norte montou uma estrutura com stands de empresas atendidas pelo setorial Desenvolvimento da Indústria, cujas empresas estarão expondo seus produtos dos segmentos de confecções de moda íntima, máquinas de costura, cerâmica, gráfica, água mineral, panificação, polpa de frutas e temperos alimentícios. Além disso, estão programados três dias de desfiles de marcas de moda íntima e confecções produzidas na região Oeste, além de uma fabricante de lingerie da região do Seridó.

Há oito anos a pequena indústria de temperos Pilão participa da Finecap e a cada ano aumenta o investimento em feiras regionais, estaduais, nacionais e até em encontros internacionais, como o Encontro Internacional de Negócios do Nordeste (EINNE), no qual já marcou presença em duas edições, uma em Natal e a outra em Fortaleza-CE. "Achamos muito importante porque são eventos que dá maior visibilidade aos nossos produtos e nós ampliamos a nossa rede de contatos com representantes e distribuidores e, consequentemente, a carteira de clientes. As vendas decorrentes da nossa participação em feiras acontecem meses depois e prossegue durante anos", explica um dos diretores da Indústria de Temperos Pilão, CleiIton Almeida da Silva.

Instalada há 21 anos em Pau dos Ferros, a indústria de temperos é detentora das marcas Pilão e Pilado, esta segunda com distribuição somente na região do Alto Oeste. Atualmente são 16 funcionários, sendo nove atuando na área de produção. O carro-chefe da pequena indústria é o tempero caseiro completo, mas a linha de produtos possui itens como extrato de alho, colorau, leite de coco, além de uma diversificada linha de molhos, principalmente de pimenta. Toda a produção mensal de seis mil caixas, com uma média de seis quilos dos diversos produtos, é comercializada para supermercados e mercadinhos, principalmente.

Novos produtos

O fato de ter um produto com boa aceitação no mercado regional e qualidade reconhecida pelo consumidor, tem feito com que o empreendedor CleiIton Almeida invista em novas linhas de produto como uma maionese e um catchup, que estão para ser lançados até o final do ano. "Inclusive estamos lançando agora na Finecap o colorau caseiro, sem sal, mais forte e avermelhado", avisa o empreendedor, lembrando que foi pioneiro na criação dos temperos com amaciante, para frango, carnes e arroz, individualmente.

Além do tempero armazenado em garrafas de pet exclusivas, as embalagens dos produtos tiveram valor agregado com o investimento em garrafas de vários tamanhos, rótulos, tampas, lacre e caixas para armazenamento. Tudo desenvolvido pela própria empresa, que adquiriu a pré-forma e a embalagem é soprada em Natal, cujo fornecedor utiliza o molde feito com exclusividade para a pequena indústria de temperos.

Os produtos da indústria de temperos Pilão são comercializados para todas as regiões do interior do Rio Grande do Norte, parte do estado do Ceará, incluindo a capital, e vários municípios do Pernambuco e Paraíba. Com o apoio e orientação do Sebrae desde os primeiros anos da empresa, Cleilton Almeida tem investido em capacitações e consultorias, que torna a sua indústria cada vez mais consolidada a ponto de ter obtido um crescimento de 15% no seu faturamento neste ano em que muitas empresas estão fechando suas portas face à crise. "O Sebrae é referência para a nossa empresa desde o início, com capacitações, consultorias e facilitando o nosso acesso à feiras", reconhece Cleilton, que está recebendo consultorias em Boas Práticas de Fabricação (BPF) e na área de eficiência energética.

Pela primeira vez participando da Finecap, o gráfico Cleber Carlos Miranda está com uma boa expectativa em relação à divulgação da sua empresa, a 2C Gráfica, que há 10 anos foi criada em Pau dos Ferros com apenas três funcionários e atualmente oferece 10 empregos diretos. "A nossa maior expectativa é ter mais visibilidade como uma gráfica de qualidade e ampliar nossos contatos", espera Cleber, que descende de uma família de gráficos e desde os 15 anos de idade começou a desenvolver atividades com serigrafia e estamparia.

"Desde o início temos buscado e recebido do Sebrae um apoio importante e agora que estamos num processo de expansão, com a aquisição de um prédio com maior espaço, pretendemos adquirir uma nova máquina para ampliar o leque de material que produzimos em impressão offset e digital, como adesivos, folders, banners, lonas e painéis para pequenos e até grandes empresas", afirma Cleber, que tem como principal cliente uma grande empresa, atendendo com seus impressos às unidades da indústria de café, leite e achocolatados em todo o Nordeste.

*Fonte: Sebrae RN

 


0 Comentário

Av. Senador Salgado Filho, 2190 - Ed. Portugal Center - 207/209 - Fone: (84) 3206-9578
2010 ® Portal Mercado Aberto. Todos os direitos reservados.
ponto criativo