RN CARD - 05-09-2016

Tudo sobre economia, finanças, negócios e investimentos

01/12/2016 10h39

Dicas: risco de crédito nas pequenas e médias empresas brasileiras

Aspectos aos quais o microempreendedor deve estar sempre atento

Você é um microempreendedor e está começando seu novo negócio? Então é importante refletir sobre como o risco de crédito e a inadimplência do país estão comprometendo os resultados.

Entendendo a situação atual para entender o Risco de Crédito

O atual quadro recessivo da economia brasileira aponta para uma retração do crédito empresarial de maneira significativa, de acordo com o Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio.
E qual é o impacto desta situação na vida das PME?

Fatores combinados como juros altos e o  aumento da inflação e inadimplência têm efeito prejudicial nos negócios, aumentando o risco de crédito.

As vendas nas empresas caem e parte das vendas à prazo não são honradas nas datas pactuadas. Com isso, a empresa tem dificuldade para pagar os impostos, realizar as manutenções das atividades e a folha de pagamento fica apertada. Muitas vezes, não resta outra escolha a não ser pedir empréstimos aos bancos com juros altos.

É fato que este problema não é exclusivo das PMEs, temos acompanhado diariamente nos noticiários que as grandes empresas também estão sofrendo com o desaquecimento econômico, problemas de caixa e de pagamentos para os seus credores (fornecedores e bancos) e com isso estão recorrendo à recuperação judicial, visando ganhar algum fôlego financeiro.
O número de cheques sem fundos também vem batendo recordes!

No Brasil, o percentual de devoluções de cheques pela segunda vez por insuficiência de fundos foi de 2,39% em maio deste ano, revela o Indicador Serasa Experian de Cheques Sem Fundos.

Trata-se do segundo maior patamar registrado desde 1991 para o mês de maio, quando a Serasa passou a fazer o estudo.
Há solução para reduzir a inadimplência e aumentar as vendas?

Justamente nestes momentos, o empresário não pode deixar de ter informações para decisões ou fechamento de novos negócios.

Consulta de CPF e CNPJ

Já passamos por crises antes e conhecemos este filme. O lado positivo dessa história é que há maneiras de amenizar os impactos negativos nos desempenhos das empresas e, acreditem!Fazendo a lição de casa, você pode crescer, aumentar vendas e a lucratividade, mesmo em um cenário difícil.

A sua empresa possui uma “Cultura de Crédito”?

A cultura de crédito representa um conjunto de diretrizes que norteará o posicionamento estratégico da empresa para proteger os investimentos do proprietário e diminuir o risco de crédito, honrar os recursos tomados com terceiros e propiciar as condições justas para as negociações com seus clientes, fornecedores e com todos os seus parceiros estratégicos.

Com a cultura de cultura de crédito, serão desdobradas políticas, normas e recomendações sobre os processos operacionais referentes ao monitoramento, concessão, gestão e recuperação do crédito.
Investir é preciso!

É necessário que os empresários entendam o valor aplicado para a gestão de crédito como um investimento para seu negócio.

Com o advento tecnológico atual não é tão caro implantar bons sistemas de informações e propiciar ótimos treinamento aos seus colaboradores, pois estes serão o ponto de partida para aperfeiçoar o processo decisório de crédito, reduzir os “gaps” que há entre sua empresa, a concorrência e melhorar os seus resultados financeiros.

Enfim, quando a crise passar, certamente a sua empresa se beneficiará mais rapidamente dos momentos de crescimento econômico. Você será grande, Acredite!

Fonte: Blog Serasa Empresas


0 Comentário

Av. Senador Salgado Filho, 2190 - Ed. Portugal Center - 207/209 - Fone: (84) 3206-9578
2010 ® Portal Mercado Aberto. Todos os direitos reservados.
ponto criativo