Sesi RN - Escola

Tudo sobre economia, finanças, negócios e investimentos

27/03/2015 10h45

Modelo otimiza resultados de incubadoras do Rio Grande do Norte

Atualmente, o Programa de Incubadoras do Sebrae possui 12 incubadoras tecnológicas no RN, que poderão ter resultados otimizados através de edital que promove novo modelo de gestão desses empreendimentos

notícias relacionadas

Natal – As doze incubadoras tecnológicas existentes no Rio Grande do Norte terão a possibilidade de melhorar o trabalho desenvolvido com empresas incubadas. O edital 2015 do Centro de Referência para Apoio a Novos Empreendimentos (Cerne) traz um modelo de gestão que promove a melhoria expressiva nos resultados das incubadoras de diferentes setores de atuação. O edital foi apresentado a sete incubadoras potiguares durante workshop, que contou com a presença da gestora do Programa de Incubadoras do Sebrae Nacional, Maria de Lourdes e Silva.

Através de edital, o Cerne determina boas práticas a serem adotadas, que estão associados a níveis de maturidade (Cerne 1, Cerne 2, Cerne 3, Cerne 4). Cada nível de maturidade representa um passo da incubadora em direção à melhoria contínua. “Estamos com esse modelo para que as nossas incubadoras trabalhem mais efetivamente e, que saiam delas cada vez mais empreendimentos consolidados, e que esses empreendimentos cheguem ao mercado com sucesso”, explicou a gestora.

O edital Cerne foi lançado no dia 25 de fevereiro deste ano pelo Sebrae e Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec). Dados de 2011 apontam que mais de 15 mil empregos foram gerados a partir de empresas incubadas e quase R$ 5 bilhões foram gerados em todo o país. “Uma empresa incubada reduz bastante os riscos de fechamento de novos negócios antes de dois anos. E o Cerne funciona como uma certificação da incubadora enquanto uma unidade de negócios”, diz o gerente da Unidade de Inovação e Tecnologia do Sebrae-RN, João Bosco Cabral Freire.

A experiência das incubadoras traz como principal vantagem aos novos empresários, a garantia de um suporte técnico, gerencial e de formação complementar ao empreendedor. As incubadoras são responsáveis por estimular a criação e o fortalecimento de micro e pequenas empresas, proporcionando as condições necessárias para que possam se preparar e se fortalecer no mercado, através da transferência de conhecimento e de tecnologias, durante os primeiros anos de sua atuação.

Programa

Ao todo, existem 12 incubadoras tecnológicas no estado, que contam com o apoio do Sebrae. A Instituição promove consultorias técnicas, workshops, oficinas, cursos de capacitação, além do apoio em eventos locais e nacionais. Uma das incubadoras fortalecidas pelo Sebrae é o Centro de Incubação Tecnológica do Semiárido (Citecs), da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte. A incubadora existe desde 2009 e abriga 10 empresas multissetoriais de base tecnológica.

Com o apoio técnico oferecido pelo Sebrae, a Citecs dar suporte técnico e gerencia as micro e pequenas empresas inovadoras e tradicionais; disponibiliza serviços técnicos especializados; fortalece a capacitação empreendedora, e estimular a criação e implantação de novas empresas no mercado. "O apoio do Sebrae é fundamental. Se a gente não tivesse esse apoio não conseguiríamos fazer com que as nossas empresas entrassem com segurança no mercado de trabalho", afirma o gerente da Citecs, Fábio Ricardo Procópio.

Fonte: Agência Sebrae de Notícias RN


0 Comentário

Avenida Natal, 6600 - Rodovia Br 101 - Taborda | São José de Mipibú/RN CEP | 59.162-000 | Caixa Postal: 50
2010 ® Portal Mercado Aberto. Todos os direitos reservados.
ponto criativo