SSTU

Tudo sobre economia, finanças, negócios e investimentos

09/01/2015 10h06

Sebrae empossa novo presidente e diretoria executiva estadual

Os novos dirigentes também têm o desafio de implementar as metas estabelecidas no Plano Plurianual

notícias relacionadas

Dar suporte e apoio a mais de 33 mil empreendedores por ano e consolidar o plano de expansão da rede de atendimento do Sebrae em cidades do interior do Rio Grande do Norte. Essas são as principais metas dos novos dirigentes do Sebrae no Rio Grande do Norte, que foram empossados nesta quinta-feira (8). Em solenidade realizada na sede da instituição, José Álvares Vieira assume a presidência do Conselho Deliberativo Estadual (CDE) até 2018. Também tomaram posse os integrantes da Diretoria Executiva, que será composta por José Ferreira de Melo Neto como diretor superintendente, João Hélio Cavalcanti, que ocupa o cargo de diretor técnico, e José Eduardo Ribeiro Viana na diretoria de Operações.  Os membros do conselho fiscal também foram empossados.

“Assumo a missão com o desejo e a vontade de trabalhar ainda mais para o fortalecimento dos micro e pequenos negócios e mais ainda pela consolidação da economia do Rio Grande do Norte”, disse o novo presidente, que apresentou, durante discurso, parte das metas estipuladas para o quadriênio. Entre as prioridades, estão a modernização da sede do Escritório Regional do Sebrae no Seridó Ocidental, que fica em Caicó e mudará de endereço para um novo prédio ainda neste semestre, e a abertura de outros dois escritórios a serem instalados no Médio Oeste (Apodi) e Mato Grande (João Câmara). “Precisamos estabelecer novos parâmetros para que a atuação do Sebrae seja ainda mais efetiva, em todos os recantos do estado”, ratificou.

A intenção é estimular o crescimento das cadeias produtivas respeitando as vocações naturais de cada região, já que, segundo José Álvares Vieira, os segmentos do comércio, turismo, indústria e a produção agropecuária precisam ser ainda mais incentivados e carecem do apoio governamental e de segurança jurídica. “Fortalecer a atividade empresarial no interior é oportunizar o desenvolvimento econômico e social, permitindo que as pessoas possam edificar com segurança um futuro de dignidade”.

O cargo de presidente do CDE foi transmitido pelo empresário Silvio Bezerra, que ficou à frente do Sebrae entre 2011 a 2014. “Concluo o mandato de presidente do CDE com enorme satisfação, com a tranquilidade do dever cumprido. Tenho hoje a segurança de dizer que alcancei meus objetivos, realizei um trabalho gratificante, concretizei um sonho. Tive o privilégio de dirigir, por quatro anos, uma instituição respeitada e reconhecida pela sua competência e pela qualidade dos serviços prestados”.

O diretor superintendente representou a diretoria executiva e proferiu um discurso com tom de agradecimento a Silvio Bezerra, que, segundo José Ferreira, soube conduzir a Instituição e o processo de escolha do novo mandato. Representando os demais diretores – João Hélio Cavalcanti e Eduardo Viana -, o superintendente ratificou o compromisso do Sebrae com livre iniciativa para o crescimento econômico, que, na visão do executivo, é o caminho mais fácil, rápido e justo para o desenvolvimento.

“Reafirmo a crença de que o capital e o lucro são os motores do crescimento econômico; reafirmo a certeza de que somente com crescimento econômico haverá riqueza a ser compartilhada, remunerando dignamente o trabalho e entregando ao capital a parte que lhe é devida. Afinal, a razão da existência da instituição Sebrae é a defesa da livre iniciativa, dos pequenos negócios, da produção de bens e serviços, da geração de empregos, trabalho, renda e lucros”, proferiu José Ferreira.

Os dirigentes terão pela frente desafios a serem superados. O principal é o aumento da capilaridade para oferecer atendimento integrado e contínuo aos pequenos negócios no estado. Por ano, O Sebrae presta mais de 33 mil atendimentos a empresas de pequeno porte – desse total cerca de 45% são relativos aos Microempreendedores Individuais (MEI).

Um desafio porque a quantidade de novos negócios que surgem no estado só aumenta e carece de orientação e suporte técnico. Entre 2013 e 2014, o Rio Grande do Norte teve um crescimento de 11,2% no número de empresas ativas, passando de 189,3 mil para 210,5 mil. Somente em Natal, o aumento no período foi de quase 10%. Os empreendimentos em atividades na capital potiguar pularam de 75,6 mil para 83,2 mil negócios ativos.

Os novos dirigentes também têm o desafio de implementar as metas estabelecidas no Plano Plurianual. Entre as prioridades programadas para o Rio Grande do Norte até 2018, estão aprimorar a capacidade de gestão e a produtividade dos pequenos negócios agrícolas nos segmentos da fruticultura, produção agroecológica, caprinocultura, leite e derivados, visando a promoção do desenvolvimento territorial sustentável.

O Sebrae também espera disseminar o acesso das indústrias à inovação, com foco na sustentabilidade, nos encadeamentos produtivos dos segmentos do petróleo, panificação, cerâmica, moda e confecções. Além disso, elevar a competitividade das empresas do comércio e serviços, em regiões com densidade empresarial significativa, nos segmentos: comércio varejista, cadeia do turismo, economia criativa, beleza e bem estar.

O Plano Plurianual também estabelece como prioridade a promoção do desenvolvimento territorial, por meio do fomento ao empreendedorismo, às vocações econômicas e implementação da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, visando a criação de ambiente favorável aos pequenos negócios.

Fonte: Agência Sebrae de Notícias RN


0 Comentário

Avenida Natal, 6600 - Rodovia Br 101 - Taborda | São José de Mipibú/RN CEP | 59.162-000 | Caixa Postal: 50
2010 ® Portal Mercado Aberto. Todos os direitos reservados.
ponto criativo