SELECT depoimentos.*,usuarios.nome as 'autor', usuarios.email as 'email', usuarios.funcao as 'autorfuncao' FROM depoimentos INNER JOIN usuarios ON (depoimentos.idusuario = usuarios.idusuario) WHERE (depoimentos.ativo > 0) AND (depoimentos.idusuario = 30) ORDER BY depoimentos.datacadastro DESC LIMIT 35,5 Portal Mercado Aberto
Sesi RN - Escola

Tudo sobre economia, finanças, negócios e investimentos

Governo vai melhorar taxas de concessão de rodovias.

29/05/2013 15h59

      

Segundo o jornal Valor Econômico, o governo decidiu melhorar as taxas de retorno das empresas  que irão participar  das licitações de rodovias neste ano e irá reajustar o valor dos pedágios a serem cobrados em até 62% em relação ao edital de agosto do ano passado.

Esta será a segunda revisão feita nas tarifas máximas dos pedágios desde a divulgação do edital de concessão.

Em um primeiro momento, a taxa interna de retorno manteve-se em torno de 5,5% ao ano, porém aumentou o prazo da concessão e melhoraram as condições para financiar os projetos. Como isso não foi suficiente para garantir o sucesso dos leilões o governo decidiu mudar novamente as condições e ainda elevar a taxa para 7,2% ao ano.

Esta notícia é marginalmente positiva para papéis do setor de concessão rodoviária (CCRO3, ECOR3, TPSI3 e ARTR3), uma vez que demonstra que o governo está reduzindo pressões sobre seus resultados sobre os trechos a serem leiloados.

 

Adm. Roberto Davi Miranda

Consultor Financeiro

e-mail: robertodavi22@hotmail.com / Twitter: @rdavimiranda

Indicadores

 

27/05/2013

%

SELIC

8,50

IPCA

5,81

CÂMBIO

2,03

IGP-M

4,40

PIB

2,93

PRODUÇÃO INDUSTRIAL

2,43

RELAÇÃO DÍVIDA/PIB

35,00

 

 

 
   
 
   
   
   
   
   
   
   
   


CVM promete melhorar transparência e regulação de Fundos Imobiliários.

22/05/2013 13h42

 

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM), órgão que regula o mercado de renda variável no Brasil, afirmou este mês que pretende aprimorar a regulação dos Fundos de Investimentos Imobiliários, os FII´s.

As mudanças seriam principalmente no que diz respeito a Governança Corporativa, já que é a maneira que os ativos têm de tornar suas políticas e riscos explicitados para os investidores.

O objetivo da autarquia é deixar claro que apesar de ser uma interessante alternativa para a diversificação de uma carteira de ativos, o investimento nos FII´s estão, como todo investimento em renda variável, sujeitos a oscilações de mercado e também expostos ao mercado imobiliário.

No ano de 2012 os fundos imobiliários renderam em média 35% mas já apresentam baixa de 2% no ano de 2013, o que pode ser um bom momento para entrada de investidores de longo prazo. Vale salientar que nos mesmos períodos a performance do índice IBOVESPA foi de alta de 7,4% em 2012 e baixa de 9,6% este ano.

Os FII´s têm características heterogêneas, de investimentos em renda-fixa, devido aos rendimentos serem pagos mensalmente, e de investimentos em renda-variável por terem suas cotas negociadas diretamente na bolsa de valores.

O objetivo principal da CVM nessas mudanças é explicitar aos investidores os riscos envolvidos nesse tipo de ativo. São problemas tais como vacância de hotéis, shoppings centers e escritórios que podem gerar perda de receita dos FII´s e prejudicarem os pagamentos dos Yields (proventos).

Ainda não existe data prevista para tais mudanças, mas a CVM afirma que é sim um caso em estudo pela autarquia.

 

Adm. Roberto Davi Miranda

Consultor Financeiro

e-mail: robertodavi22@hotmail.com / Twitter: @rdavimiranda

 

 
   

Indicadores

 

10/05/2013

%

SELIC

8,25

IPCA

5,80

CÂMBIO

2,02

IGP-M

4,50

PIB

3,00

PRODUÇÃO INDUSTRIAL

2,39

RELAÇÃO DÍVIDA/PIB

34,80

 

 

               


ESTÁCIO divulga resultado acima do esperado.

10/05/2013 16h47

          

O grupo Estácio divulgou o resultado parcial referente ao primeiro trimestre de 2013 (1T13) que foi acima do esperado pelo mercado.

 

A receita líquida, que foi de R$ 413,3 milhões, ficou 2,3% acima das expectativas do mercado, que era de R$ 404 milhões. Impulsionada pelo crescimento do número de matrículas de alunos, grande parte desse crescimento de cursos presenciais, a receita apresentou em relação ao mesmo período do ano passado (1T12) um aumento de mais de 25%.

 

O lucro líquido da empresa foi de R$ 66,6 milhões, o que representa 6% a mais do que o esperado pelos analistas de mercado. Em relação ao mesmo período do ano passado (1T12) o aumento foi de quase 67%.

 

Os números positivos da empresa são reflexo de aumento do EBITDA, beneficiado pelo aumento das receitas provenientes de novos alunos, o que resulta na maior diluição dos custos fixos.

 

Considerando-se o guidance fornecido pela empresa, os destaques são para o crescimento no conceito same shops (entre 10 e 12%) na base de graduação presencial em 2013 e crescimento esperado pela companhia para 2013 no ensino à distância (EAD), que deverá ser de 20 a 25%.

 

 

Adm. Roberto Davi Miranda

Consultor Financeiro

e-mail: robertodavi22@hotmail.com / Twitter: @rdavimiranda

 

Indicadores

 

10/05/2013

%

SELIC

8,25

IPCA

5,71

CÂMBIO

2,00

IGP-M

4,75

PIB

3,00

PRODUÇÃO INDUSTRIAL

2,39

RELAÇÃO DÍVIDA/PIB

34,80

 

 

   


SELIC alta promove baixa na Bolsa.

18/04/2013 12h31

 

Ontem à noite (17/04/13) o Comitê de Política Monetária (COPOM) anunciou depois de um ciclo de afrouxamento monetário, um reajuste para mais na taxa básica de juros, a SELIC.

O reajuste foi de 0,25 pontos percentuais, elevando a taxa SELIC para 7,5%a.a.. Mesmo sendo aumentada, é válido salientar que o nível atual da taxa de juros ainda está baixo frente aos patamares históricos de 45%a.a., e mais recentemente, há dois anos aos patamares de 12,5%a.a.

Um dos efeitos de uma política de juros mais baixos é o crescimento da economia, pois devido a isso, as pessoas passam a consumir mais, as empresas passam a produzir mais e a contratar mais pessoas, o governo arrecada mais impostos e a produção industrial, item inserido no cálculo do Produto Interno Bruto (PIB), aumenta por conseqüência. Porém, esta política privilegia muito mais o crescimento da renda e do consumo, do que o crescimento dos investimentos no país.  

Quando se fala em renda variável versus renda fixa, a maioria dos investidores prefere sempre a renda fixa, devido ao risco ser inferior. No caso de alta de juros, investimentos de renda fixa ficam mais atrativos aos investidores mais conservadores, o que promove uma debandada do mercado de renda variável (bolsas) e consequentemente uma queda de preços de ativos.

Os horizontes para taxas de juros ainda são de baixa, isso pode no médio prazo ajudar o mercado de renda variável, pois pode ainda obter investidores que prefiram esse mercado a rendimentos mais "seguros" porém menos rentáveis.

 

Adm. Roberto Davi Miranda

Consultor Financeiro

e-mail: robertodavi22@hotmail.com / Twitter: @rdavimiranda

Indicadores

 

18/04/2013

%

SELIC

7,50

IPCA

5,68

CÂMBIO

2,00

IGP-M

4,93

PIB

3,00

PRODUÇÃO INDUSTRIAL

3,00

RELAÇÃO DÍVIDA/PIB

34,50

 

 

 


Bolsa de Valores reduz tarifas de negociação.

05/03/2013 15h53

      

O presidente da BM&FBovespa Edemir Pinto, anunciou na manhã de hoje (05/03/2013) a redução em 28,5% nos custos operacionais para operações de day trade, que são operações realizadas em um mesmo pregão.

A mudança não deve impactar muito o volume negociado, hoje em torno de R$ 7,5 a 8 bilhões por dia, volume este que já aumentou substancialmente em relação ao período anterior à crise de 2008.

A companhia ainda aposta na diversificação de receita, como por exemplo a negociação de ETF´s (Exchange Traded Funds, o mesmo que Fundos de índices) e aluguel de ações, portanto não acredita que essa medida seja impactante na receita da empresa.

A redução da tarifa para day trade no mercado à vista caiu de 0,007% para 0,005%, uma redução de 28,57%.

Também haverá redução progressiva das taxas de negociação por faixas de volume global na bolsa.

As mudanças já entrarão em vigor a partir do dia 1º de abril deste ano e prometem estimular as operações diárias.

 

 

Adm. Roberto Davi Miranda

Agente de Investimentos autorizado CVM.

e-mail: robertodavi22@hotmail.com / Twitter: @rdavimiranda

Indicadores

 

25/02/2013

04/03/2013

%

%

SELIC

7,25

7,25

IPCA

5,69

5,70

CÂMBIO

2,00

2,00

IGP-M

5,20

5,16

PIB

3,10

3,09

PRODUÇÃO INDUSTRIAL

3,10

2,86

RELAÇÃO DÍVIDA/PIB

34,50

34,50

 

 

 

Fonte: Bloomberg

 


Anterior1|2|3|4|5|6|7|8|9|10|11|12|13|14|15|16|17|18|19Próxima

Avenida Natal, 6600 - Rodovia Br 101 - Taborda | São José de Mipibú/RN CEP | 59.162-000 | Caixa Postal: 50
2010 ® Portal Mercado Aberto. Todos os direitos reservados.
ponto criativo