SELECT depoimentos.*,usuarios.nome as 'autor', usuarios.email as 'email', usuarios.funcao as 'autorfuncao' FROM depoimentos INNER JOIN usuarios ON (depoimentos.idusuario = usuarios.idusuario) WHERE (depoimentos.ativo > 0) AND (DATE(depoimentos.datacadastro) >= '2015-04-01') AND (DATE(depoimentos.datacadastro) <= '2015-04-30') AND (depoimentos.idusuario = 8) ORDER BY depoimentos.datacadastro DESC LIMIT 0,5 Portal Mercado Aberto
Prefeitura

Tudo sobre economia, finanças, negócios e investimentos

Nova alta na taxa Selic terá reflexos profundos na economia

30/04/2015 18h14

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central anunciou nesta quarta-feira (29) o aumento da taxa básica dos juros de 12,75% para 13,25% ao ano, uma nova alta de 0,50 ponto percentual. Foi o quinto aumento consecutivo da taxa Selic, que segue no maior patamar desde 2008.

Os juros básicos são os principais instrumentos que o sistema financeiro de um país tem para monitorar a economia. A elevação da Selic influencia na distribuição dos recursos que circulam pelo mercado. Quando os juros são altos, a comercialização dos títulos da dívida pública torna-se mais atraente, canalizando o interesse dos investidores para compra desse material. É um ramo que rende mais recursos financeiros que são retirados dos investimentos e passam a ser destinados ao capital especulativo.

Sem investimentos a economia não gira e não há recursos em circulação para operar na geração de empregos e renda. O aumento da taxa de juros funciona como um mecanismo para conter a inflação, que atualmente está em 8,25%, segundo apontou o Boletim Focus, divulgado pelo Banco Central nesta segunda-feira (27). A esperança do governo agora é tentar frear o consumo, considerado o grande vilão da inflação, e obrigar aos outros setores do mercado a aumentar as demais taxas de juros.

Com o crédito mais caro fica difícil para as empresas viabilizarem seus investimentos, e principalmente, mais difícil para o consumidor alimentar a economia. Assim o país fica mais propenso a recessões, afirmação é confirmada pelo aumento na taxa de desemprego, que subiu de 5,9% para 6,2% no mês de março, segundo estudo divulgado nesta terça-feira pelo IBGE.

 


RN registra saldo negativo no número de empregos

24/04/2015 18h20

Nesta quinta-feira (23), o Caged - Cadastro Geral de Empregados e Desempregados - divulgou novos dados sobre a geração de empregos do Brasil. A tendência no país foi positiva, após três meses em queda, a criação de postos de trabalho voltou a subir. Em contrapartida o Rio Grande do Norte apresentou um resultado negativo de 171 empregos formais desocupados, menos 5.212 mil no acumulado do primeiro trimestre, pior resultado no setor desde 2009, aquando foram registrados 10.836 demissões.

O trimestre também foi ruim nacionalmente, foram fechadas 50,3 mil vagas. No mesmo período de 2014, houve o oposto: Foram contratados 344.984 a mais do que demitidos no país. Apesar dos números de março terem impulsionado a criação de novas vagas, a situação do Brasil ainda é preocupante. O País abriu 19,3 mil vagas em março deste ano, número 47% maior que o apresentado no mesmo mês de 2014, quando foram gerados 13,1 mil novos postos. O número, entretanto, não conseguiu reverter o saldo negativo do primeiro trimestre. O acumulado de janeiro a março é o pior da série histórica iniciada em 2002.

No Rio Grande do Norte, entre janeiro e março de 2014 o saldo foi de contratações, fechando em 796 empregos gerados. Fazendo uma conta bem simples, pode-se dizer que o Estado, na comparação dos três primeiros meses, já fechou quase seis mil postos de trabalho. Os setores mais prejudicados são o da agropecuária (quase três mil demissões registradas), a indústria de maneira geral (-2.151) construção civil (superior a três mil) e comércio (-641).

Quando a economia está desaquecida, se tem menos recursos, menos dinheiro circulando e naturalmente esses segmentos faturam menos e o desemprego aumenta.

 


Comitiva alemã cumpre agenda intensa em Natal

23/04/2015 18h45

A capital potiguar recebeu hoje (23), uma comitiva com cerca de 40 empresários e autoridades alemãs, que vieram participar de diversas reuniões com empresários potiguares e também com o Governo do Estado. O encontro está sendo capitaneado pelo Sistema Fecomércio em parceria com o estado da Renânia Palatinado, na Alemanha.

O grupo passa o dia inteiro em Natal e deve retornar amanhã (24) para o país de origem. O dia foi bastante movimentado, começou com uma rodada de negócios no hotel Serhs, onde produtores de vinho alemães e possíveis importadores do Rio Grande do Norte puderam degustar a bebida e dialogar sobre o poder de comercialização do produto. Depois eles participaram de um workshop sobre o trabalho de promoção e gestão da atividade turística daquele país. Em seguida foram conhecer as belezas do Parque da Cidade, que na tarde de hoje reuniu uma mostra do trabalho realizado pelas unidades móveis de Sesc e Senac.

Após a visita ao Parque da Cidade, a comitiva seguiu para o Olimpo Recepções, onde participam de um jantar de confraternização com entidades parceiras e políticos locais. Na ocasião, haverá degustação de uma cachaça bastante apreciada pelos potiguares.

 


Decisão judicial lança luzes sobre os problemas do transporte público em Natal

22/04/2015 18h10

Na última sexta-feira (17), a discussão da licitação do transporte público ganhou mais um ponto polêmico que já está repercutindo entre vereadores, prefeitura e o Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Natal (Seturn). Uma determinação da juíza Francimar Dias Araújo da Silva garante aos estudantes o direito de pagar a meia passagem estudantil em dinheiro.

A magistrada defende que é inadmissível um prestador de serviço não receber a moeda corrente do país. Se o passageiro que utiliza o transporte e paga inteira tem essa liberdade, porque os estudantes também não haveriam de ter? O tema é delicado e levanta vários pontos que já foram discutidos no projeto de lei que regulamenta o sistema de transporte coletivo da capital.

Se por um lado é direito do cidadão pagar a passagem em dinheiro, a circulação da moeda dentro dos coletivos também é alvo dos bandidos. A proposta da Lei da Bilhetagem Eletrônica, sancionada por Carlos Eduardo em 2013, serviu justamente para retirar grande parte do dinheiro que circula nos ônibus, evitando assim grandes prejuízos aos empresários e também eliminando os riscos dos trabalhadores que sofrerem assaltos. É preciso discutir a quem cabe controlar a venda das passagens, se realmente é o sindicato ou se é o poder público municipal.

O Seturn já anunciou que, assim que for notificado, vai recorrer da decisão. A Prefeitura de Natal, através da Procuradoria Geral do Município (PGM), também afirmou que vai contestar judicialmente a determinação, que deve ser aplicada imediatamente após a notificação do sindicato.

Nesta segunda-feira (20), a Câmara Municipal de Natal aprovou 93 emendas do projeto de lei e tem até cinco dias úteis para encaminhar o projeto final à prefeitura.

 


Aeroporto de Natal pode ganhar nova base de voos da TAM

20/04/2015 18h30

No último sábado (18), o Grupo Latam Airlines, formado pelas companhias LAN e TAM, divulgou o interesse em instalar um novo centro de conexões de voos domésticos e internacionais (hub) na região nordeste. Natal está na disputa junto com Fortaleza e Recife. A capital vencedora será beneficiada com voos diretos para países da América do Sul e Europa.

É nos aeroportos com hub que passageiros e cargas fazem suas conexões para os destinos finais. A capital ganhadora deve ser anunciada até o fim deste ano. O governador Robinson Faria já começou a divulgar o Aeroporto Internacional Governador Aluísio Alves junto ao conselho administrativo da companhia aérea, tendo em vista que a proposta da empresa é criar cerca de 10 mil empregos diretos e indiretos na localidade escolhida e um investimento de US$ 1,5 bilhão.

De acordo com o ministro do turismo, Henrique Alves, Natal sai na frente da disputa por apresentar uma geografia privilegiada, já que está localizada na esquina do Continente e mais próxima da Europa. A infraestrutura do equipamento também soma pontos positivos na análise, já que é o aeroporto é o único entre os três em disputa com possibilidade de acrescentar mais uma pista de pouso e decolagem com a mesma dimensão da atual, que mede 3.000mx60m.

 


Anterior1|2|3Próxima

Av. Senador Salgado Filho, 2190 - Ed. Portugal Center - 207/209 - Fone: (84) 3206-9578
2010 ® Portal Mercado Aberto. Todos os direitos reservados.
ponto criativo