Natal Card - 21 de Outubro

Tudo sobre economia, finanças, negócios e investimentos

Brasil tem redução no consumo de energia elétrica em 2015

02/02/2016 16h02

O consumo de energia elétrica no Brasil fechou 2015 com queda de 2,1% sobre 2014. Segundo dados da Resenha Mensal do Mercado de Energia Elétrica, divulgada nesta segunda-feira (1º) pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE), foram demandados ao Sistema Interligado Nacional (SIN) no ano passado 464,7 mil gigawatts-hora (GWh).

A queda é resultado da combinação entre energia muito cara e queda na economia. A retração média no ano passado foi de 3,2%, mesmo patamar observado no início do racionamento de energia. Essa é a primeira retração desde o ano de 2002, exatamente no período em que termina o racionamento.

Essa queda foi puxada principalmente pela retração do consumo industrial, ou seja, impactado diretamente pela retração da atividade econômica do país. O consumo industrial teve uma queda de 5,3%. Também podemos observar queda no consumo residencial, com queda de 0,7%, influenciada pela alta das tarifas, registrando a maior redução desde 2004. Percebemos que as pessoas tem muito mais medo de pagar caro pela energia do que de ficar sem energia.

Nova bandeira tarifária começa a ser cobrada em fevereiro

Começou a valer ontem (1º) o novo valor para a bandeira tarifária que será aplicada nas contas de luz dos brasileiros. Este mês a bandeira aplicada ainda será a vermelha, entretanto com um valor mais baixo do que o cobrado anteriormente, R$3 para cada kilowatt-hora (KWh) consumidos ao invés dos R$ 4,50 que vinham sendo cobrados até o mês passado.

Essa queda vai representar nas contas de energia dos norte-riograndenses algo em torno de 30% de redução no valor final. É bom lembrar que esse valor será aplicado nas contas que chegarão ao final de fevereiro, e do jeito que a conta está salgada ainda vai ficar muito caro consumir energia elétrica.

Conta de água fica mais cara a partir de março

A partir do próximo mês o consumidor natalense vai pagar mais caro na sua conta de água. Isso porque a Agência Reguladora de Serviços de Saneamento Básico do Município de Natal (ARSBAN) autorizou um reajuste de 13,9% na tarifa de água. De acordo com a Caern um dos principais motivos para o reajuste é o impacto sofrido pela companhia devido ao aumento do valor da tarifa de energia elétrica que ocorreu em 2015.

Ou seja, esse aumento está diretamente relacionado ao aumento de custos sofridos pela Caern no ano passado e agora ela está repassando isso para o consumidor e é claro que energia elétrica e água mais caras é um fator que tende a impactar na vida de todos nós.

E em relação a nós, consumidores, isso impacta no nosso dia a dia, em nossa casa, mas também nos diversos produtos que consumimos, como hotéis e empresas, já que esse aumento afeta todos os setores da economia. 

Embora o reajuste tenha sido acima da inflação, devemos levar em consideração que o aumento dos custos da energia elétrica também foi acima da inflação e energia elétrica representa cerca de 50% dos custos de produção da Caern, com a utilização de bombas que puxam a água para colocá-la na rede.


0 Comentário

Av. Senador Salgado Filho, 2190 - Ed. Portugal Center - 207/209 - Fone: (84) 3206-9578
2010 ® Portal Mercado Aberto. Todos os direitos reservados.
ponto criativo