Meu Natal Card - 12/08/2020

Tudo sobre economia, finanças, negócios e investimentos

Pagamento de contas em débito automático: Uma praticidade que deve ser bem pensada

04/11/2015 10h42

Enfrentar filas de bancos e casas lotéricas para pagar contas de água, luz, telefone e cartão de crédito, por exemplo, não é mais uma tarefa compatível com o mundo globalizado e com o fácil acesso à internet. Cada vez mais, o consumidor busca praticidade, sobretudo para fazer coisas rotineiras como pagar as suas contas mensais.

Para otimizar o tempo, muitos consumidores têm optado por efetuar seus pagamentos através do débito em conta corrente. Trata-se de uma forma prática, onde o consumidor autoriza os seus credores fixos como companhias de energia elétrica, telefonia e TV por assinatura a debitarem de sua conta corrente o valor de sua fatura mensal. Todavia, essa praticidade deve ser acompanhada de perto pelo consumidor e algumas cautelas devem ser adotadas.

Muitas vezes, o sistema pode falhar e as contas não serem pagas, gerando assim, um verdadeiro transtorno para o consumidor que em muitos casos, só toma conhecimento do fato depois de ter o seu serviço interrompido pela falta de pagamento. Portanto, o consumidor deve acompanhar com freqüência o seu extrato bancário e conferir se os débitos foram efetuados, pois, mesmo a falha sendo causada pelo banco ou pela empresa prestadora de serviço, o consumidor não se exime da obrigação de pagar suas contas.

Caso haja falha no pagamento, o consumidor deve entrar em contato imediatamente com o banco e com a empresa, fazer a reclamação e guardar o número do protocolo, horário e dia da ligação e se possível fazê-la também por escrito. Para se resguardar, o consumidor deve também guardar o contrato de autorização do débito em conta e ler atentamente as suas cláusulas, principalmente no que diz respeito à forma de cancelamento, pois o consumidor não deve nunca deixar para solicitá-lo próximo à data do vencimento da fatura e fazê-lo com no mínimo 5 dias úteis de antecedência da data prevista para pagamento.

Antes de optar por essa praticidade, o consumidor deve avaliar quais são os serviços mais apropriados para realização de débito automático. Serviços que tenham certa regularidade de valores como contas de água, luz e TV por assinatura que geralmente giram em torno do mesmo valor mensalmente, são os mais aconselháveis. Já as faturas de serviços variáveis como cartões de crédito e telefone que podem apresentar valores muitos discrepantes conforme o uso e que podem gerar questionamentos como compras estornadas, quantidade de parcelas lançadas por equívoco ou ligações não efetuadas, não devem ser inseridas no débito em conta para não correr o risco de gerar maiores transtornos ou a necessidade de solicitação de devolução de parte do valor debitado.


0 Comentário

Av. Senador Salgado Filho, 2190 - Ed. Portugal Center - 207/209 - Fone: (84) 3206-9578
2010 ® Portal Mercado Aberto. Todos os direitos reservados.
ponto criativo